postheadericon Cantora Mingas: Nova representante da Nações Unidas

A conceituada cantora Mingas (Elisa Domingos Salatiel) apresenta ao povo moçambicano o certificado da sua designação para a função de Enviada das Nações Unidas para o Alcance dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) em África. Alem do certificado, Mingas vai apresentar no decurso de uma conferência de Imprensa convocada em Maputo, as principais actividades a desenvolver enquanto representante das Nações Unidas. Mingas, que esta semana foi recebida no mesmo âmbito pelo Primeiro-Ministro, Aires Ali, tem a responsabilidade de contribuir para o alcance do quarto objectivo que consiste, nomeadamente, em “Reduzir a Mortalidade Infantil”. Neste âmbito, a cantora irá juntar-se ao Governo, sociedade civil e à comunidade internacional na luta pelo alcance dos ODM. A sua intervenção deve-se ao facto de estar cada vez mais claro que actualmente, na prossecução do bem-estar social, económico e político todos os seguimentos da sociedade são convidados a dar o seu contributo. No contexto da governação democrática, a sociedade civil tem a missão de facilitar a interacção social e política através de: organização e formação das comunidades; mobilização dos grupos sociais, com enfoque nas pessoas desfavorecidas; promoção da cultura; apoio a acções de solidariedade e funções de vigilância, entre outras acções. É com este espírito que Mingas pretende prosseguir as suas actividades, salvaguardando em última instância o bom-nome do país ao nível do Sistema das Nações Unidas. Com efeito, para lograr os seus intentos, a estrela da música moçambicana irá levar a cabo nos próximos tempos um conjunto de actividades que inclui: realização de palestras sobre o alcance das metas do milénio, onde igualmente serão divulgados os ODM; promoção de debates sobre os ODM; registo e disseminação de boas práticas na implementação dos ODM; espectáculos visando a divulgação dos ODM e para promoção do seu debate. Fará ainda visitas as instituições que trabalham para o alcance destas metas, inteirando-se dos principais constrangimentos encontrados na implementação dos ODM e procurando em conjunto as possíveis soluções. A cantora faz parte de um grupo de oito artistas africanos de prestigiado valor que gravou uma música em Abril último em prol de uma campanha das Nações Unidas para incentivar o compromisso de efectivar os oito objectivos dos ODM. Cada artista representa um dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio. Para além de Mingas, fazem parte desta causa nomes como Eric Wainaina (Quénia), Yvone Chaka Chaka (África do Sul), Angeline Kidjo (Benin), Oliver Mutukudzi (Zimbabwe), Baba Mal (Senegal), Jabulani Tsambo (África do sul) e o Soweto Gospel Choir (África do Sul). Os conceituados músicos Jimmy Dludlu, de Moçambique, e Hugh Masekela, da África do Sul, são os instrumentistas da canção produzida pelo norte-americano Arthur Baker. No rol dos oito objectivos, Mingas ficou com responsabilidade de ver dinamizados os esforços da “redução da mortalidade da criança”, o que passa pela melhoria da saúde materno-infantil. Importa realçar que a saúde materno-infantil constitui uma das principais prioridades dos Chefes de Estado e de Governo africanos, facto este justificado pela escolha desta temática como lema da cimeira da União Africana realizada semana passada em Kampala, Uganda.

Fonte: Lusa