Get Adobe Flash player
001_Postal
002_Postal
003_Postal
004_Postal
01 (2)
01
04
05
06 (2)
06
07 (2)
07
08
09
10
11
12 (2)
12
13
14
15
18
20
21
23
23042009069
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
38
39
40
41
42
43
44
45
A-Descri��o Ilha de Mo�ambique
B-Postal Ilha de Mo�ambique
C-Ilha de Mo�ambique
D-Ilha de Mo�ambique
E-Ilha de Mo�ambique
F-Ilha de Mo�ambique
G-Ilha de Mo�ambique
Gorongosa3b
H-Ilha de Mo�ambique
I-Ilha de Mo�ambique
J-Ilha de Mo�ambique
K-Fazenda Muchelia
L-Fazenda Muchelia
M-Fazenda Muchelia
N-Fazenda Muchelia
O-Fazenda Muchelia
P-Fazenda Muchelia
Q-Fazenda Muchelia
R-Fazenda Muchelia
S-Fazenda Muchelia
T-Fazenda Muchelia
U-Fazenda Muchelia
V-Reformados da fazenda
X-A caminho da fazenda
Z- A caminho da fazenda
ZAA- Chegada a Nampula
ZAB-Viagem Nampula-Ilha
ZAC-Viagem Nampula-Ilha
ZAD-Viagem Nampula-Ilha
ZAE-Viagem Nampula-Ilha
ZAF-Viagem Nampula-Ilha
ZAG-Viagem Nampula-Ilha
Eventos APM

Novas iniciativas da APM brevemente!

Donativos

Para promover o desenvolvimento cultural, cívico, económico e social de ambos os povos português e moçambicano torna-se necessário o seu contributo, o seu donativo, seja benemérito, apoie esta Associação transfira o seu valor pequeníssimo que seja, para as contas abaixo indicadas e dê-nos, se assim o entender, os seus elementos identificativos.

Banco Espírito Santo(BES)

 

NIB

 

0007 0404 00133490007 85

 
Ficha de Inscrição

Ficha de Inscrição para Sócios

Download versão docx

Download versão Word97/2003

    
Inicio > Artistas plásticos expõem colectiva “wagaya” no CCBM

postheadericon Artistas plásticos expõem colectiva “wagaya” no CCBM

Pela primeira vez, a coletiva “Gerações wagaya” é apresentada na Cidade de Maputo. A exposição está patente Centro Cultural Brasil-Moçambique e foi inaugurada pelo ministro da Cultura e Turismo. Movidos pelo mesmo ideal de cantar o imaginário ligado à província de Inhambane, 11 artistas plásticos juntaram-se para expor “Gerações wagaya”. A colectiva patente no Centro Cultural Brasil-Moçambique (CCBM), na cidade de Maputo, até dia 28, é constituída por obras de A. Razão, Arlindo Massingue, Azevedo Munhaua, Chana de Sá, Huwana Rubi, Egídio Mugime, Mangga, Muando, P. Mourana, Rita Macarrala e Sebastião Matsinhe. A cerimónia de inauguração da exposição realizou-se na noite desta terça-feira, tendo contado com a presença do Ministro da Cultura e Turismo, igualmente artista plástico. Na verdade, Silva Dunduro é o autor moral da realização da quarta edição de “Gerações wagaya” na capital do país. Tudo começou quando o governante, numa visita à Casa da Cultura de Inhambane, há três anos, apreciou uma exposição permanente dos artistas residentes naquela província. Nisso, Dunduro propôs que os artistas plásticos ousassem levar o movimento a outras salas. Calhou o CCBM, na cidade de Maputo, espaço muito concorrido no dia inaugural da exposição. Debruçando-se sobre a coletiva, Silva Dunduro afirmou estar à espera que autores de outras províncias das regiões Centro e Norte sigam o exemplo para que o país se reencontre através das artes e da cultura. “Gerações wagaya” é uma coletiva organizada pelo Ministério da Cultura e Turismo e tem como curadores Fernando Rafael Fanheiro e Jorge Dias, Diretor do Centro Cultural Brasil-Moçambique. Nas obras que a constituem, podem encontrar-se técnicas e estilos bem diferentes. Desde desenho à escultura, abstrato à paisagem, do acrílico à reciclagem, “wagaya” (que em português quer dizer da terra), destaca o protagonismo da cor viva, unindo o tradicional e o contemporâneo. Dos 11 artistas plásticos em exposição na coletiva, duas são mulheres: Rita Macarrala e Huwana Rubi.

Fonte: O Pais

 
Faixa publicitária
Publicidade
Galeria de Eventos
  • Conversa com o músico moçambicano Patxutxu:
    “ A vida de um artista Moçambicano em Portugal!”

  • Reabertura do Bar Espaço Moçambique

  • "Moçambique - Imagens de um país real..." - Exposiçao de Fotografia de Ana Rita Martins

  • "Comemoração do Dia 4 de Outubro, Dia da Paz em Moçambique e Dia 5 de Outubro, Implantação da Republica"