Get Adobe Flash player
001_Postal
002_Postal
003_Postal
004_Postal
01 (2)
01
04
05
06 (2)
06
07 (2)
07
08
09
10
11
12 (2)
12
13
14
15
18
20
21
23
23042009069
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
38
39
40
41
42
43
44
45
A-Descri��o Ilha de Mo�ambique
B-Postal Ilha de Mo�ambique
C-Ilha de Mo�ambique
D-Ilha de Mo�ambique
E-Ilha de Mo�ambique
F-Ilha de Mo�ambique
G-Ilha de Mo�ambique
Gorongosa3b
H-Ilha de Mo�ambique
I-Ilha de Mo�ambique
J-Ilha de Mo�ambique
K-Fazenda Muchelia
L-Fazenda Muchelia
M-Fazenda Muchelia
N-Fazenda Muchelia
O-Fazenda Muchelia
P-Fazenda Muchelia
Q-Fazenda Muchelia
R-Fazenda Muchelia
S-Fazenda Muchelia
T-Fazenda Muchelia
U-Fazenda Muchelia
V-Reformados da fazenda
X-A caminho da fazenda
Z- A caminho da fazenda
ZAA- Chegada a Nampula
ZAB-Viagem Nampula-Ilha
ZAC-Viagem Nampula-Ilha
ZAD-Viagem Nampula-Ilha
ZAE-Viagem Nampula-Ilha
ZAF-Viagem Nampula-Ilha
ZAG-Viagem Nampula-Ilha
Eventos APM

Novas iniciativas da APM brevemente!

Donativos

Para promover o desenvolvimento cultural, cívico, económico e social de ambos os povos português e moçambicano torna-se necessário o seu contributo, o seu donativo, seja benemérito, apoie esta Associação transfira o seu valor pequeníssimo que seja, para as contas abaixo indicadas e dê-nos, se assim o entender, os seus elementos identificativos.

Banco Espírito Santo(BES)

 

NIB

 

0007 0404 00133490007 85

 
Ficha de Inscrição

Ficha de Inscrição para Sócios

Download versão docx

Download versão Word97/2003

    
Inicio

postheadericon Notícias

postheadericon Reabertura Bar Espaço Moçambique - Dia 04 de Maio-18H30


CONVITE

A ASSOCIAÇÃO PORTUGAL MOÇAMBIQUE convida todos os associados e amigos para a reabertura do bar da Associação, no dia 4 de Maio, proxima 6ª feira, que passará a estar ao serviço dos seus associados, a partir de agora.

A partir das 18H30 o Bar e a nova Gerência serão apresentados aos associados e amigos de Moçambique, seguindo a seguinte ordem:

 

- 18:30 -> Abertura do Bar;

- 19:10 -> Apresentação da gerência do Bar pelo Presidente da APM, Dr. Pedrosa Russo;

- 19:15 -> Colóquio: "Viver no Porto e ir ao Espaço Moçambique";

- 20:00 -> Abertura do buffet (5€/Pessoa);

- 22:30 -> Encerramento do bar;

 

O buffet terá um preço de 5€ por pessoa, e incluirá duas bebidas.


Será usado um sistema de senhas, que podem ser adquiridas no balcão.

 

Com as melhores saudações associativas,

 

O Presidente da Direcção,

 

João Pedrosa Russo

 

postheadericon Multinacional PHC pretende levar ferramenta inovadora de gestão à 5ª edição da MOZTECH

No próximo mês, realiza-se a 5ª edição da MOZTECH, em Maputo. À feira de tecnologias, a multinacional PHC pretende levar uma ferramenta inovadora de gestão. Trata-se do PHC CS, que permite tornar os processos tecnológicos das empresas mais ágeis. A PHC é uma empresa especializada no desenvolvimento de software de gestão que está presente em Moçambique há cerca de 20 anos. De origem portuguesa, a multinacional de tecnologia investe em cerca de 20 países, a nível mundial, e em África, especialmente nos PALOP. A participar pela primeira vez na MOZTECH como expositor, a empresa pretende levar uma ferramenta que se adapta às empresas de diferentes sectores, desde as pequenas até as multinacionais, explicou Victor Cau, Service Coordinator da PHC Moçambique. “Vamos destacar duas principais características, sendo a primeira a capacidade que o PHC CS tem de se adaptar aos processos dos clientes, e não o contrário, e a segunda característica, a liberdade de escolha que o PHC CS dá aos clientes no sentido de que não precisam estar presos no escritório, podem aceder e trabalhar à vontade com o PHC CS a partir de qualquer dispositivo: telemóvel, tablet ou mesmo computador. Estas duas características permitem que as empresas do utilizar o PHCCS tenham processos mais ágeis, melhores ferramentas e informações para tomada de decisões”. A PHC entende que a construção de uma sociedade de conhecimento hiperconectada é cada vez mais pertinente, numa era em que as tecnologias de informação e comunicação são cada vez mais importantes para os processos de trabalho. “Este tema é importante e nós achamos que não podia ser mais actual, principalmente porque nós vivemos num mundo em que a tecnologia é cada vez mais agressiva nas nossas vidas e nós estamos cada vez mais hiperconectados. Os softwares, hoje, estão no centro das empresas, classicamente nós olhávamos para o software como uma ferramenta que existia apenas na área financeira e, hoje, vemos que expandiu e está no centro, abrangendo áreas como logística, recursos humanos, etc. Nós queremos, nesta feira, através do nosso software, mostrar que é possível apresentar essas soluções e tornar as empresas cada vez mais competitivas”, disse Victor Cau. Mais do que expor os seus serviços, a empresa tecnológica pretende aumentar, nesta feira, a sua rede de negócios. “Nós esperamos trazer toda essa experiência que nós temos e o conhecimento de tendências tecnológicas para mostrar aos potenciais utilizadores do nosso software, de que forma podem melhorar os processos e tomar melhores decisões, usando os nossos produtos. Por outro lado, nós queremos encontrar parceiros tecnológicos que queiram se juntar à nossa comunidade PHC, de modo a fazer chegar essas soluções ao cliente final”. Presente em todos sectores da economia do país, a PHC tem acompanhado de perto as transformações do mercado moçambicano. Actualmente, fornece os seus sistemas de gestão a cerca de 30 empresas e conta com mais de 145 000 pessoas utilizadoras.

Fonte: O Pais

 

postheadericon IMOPETRO lança concurso para importar combustíveis

Moçambique pretende importar 912 mil toneladas métricas de produtos petrolíferos refinados, a serem descarregados nos portos de Maputo, Beira, Nacala e Pemba. Para o efeito, escreve a AIM, a Importadora Moçambicana de Petróleos (IMOPETRO) anunciou, esta quarta-feira, o lançamento de um concurso público internacional para a contratação de um fornecedor e transporte de produtos petrolíferos refinados. Com este contrato, o país pretende importar 212 mil toneladas de gasolina “premium unleaded”, 31 500 toneladas de jet e 668 500 toneladas métricas de gasóleo 50 ppm. Em comunicado, a IMOPETRO refere igualmente que o concurso será regido pelos procedimentos relativos aos concursos públicos internacionais, similares aos especificados nas directrizes do Banco Mundial. Em Moçambique, a importação de combustíveis líquidos é feita em concursos lançados de seis em seis meses. O país tem apostado em adquirir os combustíveis nas praças consideradas mais baratas do mundo, pelo que, nos últimos tempos, a gasolina é comprada no mar Mediterrâneo, enquanto o jet e a gasolina no Golfo Pérsico. Em 2017, o país importou combustíveis líquidos no valor de 794 milhões de dólares norte-americanos, contra os 584 milhões de dólares gastos em 2016. A IMOPETRO, que congrega todas as gasolineiras que operam no país, é a única entidade autorizada a importar combustíveis líquidos no país. Pretende-se com esta medida reduzir os custos de importação dos combustíveis, bem como proporcionar ganhos decorrentes da aquisição em escala. Actualmente, operam no mercado de distribuição de combustíveis cerca de 15 empresas gasolineiras, contra três que existam em 1997, ano da criação da IMOPETRO.

Fonte: O Pais

 
Ver Mais...
Faixa publicitária
Publicidade
Galeria de Eventos
  • Reabertura do Bar Espaço Moçambique

  • "Moçambique - Imagens de um país real..." - Exposiçao de Fotografia de Ana Rita Martins

  • "Comemoração do Dia 4 de Outubro, Dia da Paz em Moçambique e Dia 5 de Outubro, Implantação da Republica"

  • Encontro Sectorial Moda AESE - 28 de Novembro
    Participação de
    duas estilistas
    Moçambicanas
    (Sheila e Adélia Tique)