Get Adobe Flash player
001_Postal
002_Postal
003_Postal
004_Postal
01 (2)
01
04
05
06 (2)
06
07 (2)
07
08
09
10
11
12 (2)
12
13
14
15
18
20
21
23
23042009069
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
38
39
40
41
42
43
44
45
A-Descri��o Ilha de Mo�ambique
B-Postal Ilha de Mo�ambique
C-Ilha de Mo�ambique
D-Ilha de Mo�ambique
E-Ilha de Mo�ambique
F-Ilha de Mo�ambique
G-Ilha de Mo�ambique
Gorongosa3b
H-Ilha de Mo�ambique
I-Ilha de Mo�ambique
J-Ilha de Mo�ambique
K-Fazenda Muchelia
L-Fazenda Muchelia
M-Fazenda Muchelia
N-Fazenda Muchelia
O-Fazenda Muchelia
P-Fazenda Muchelia
Q-Fazenda Muchelia
R-Fazenda Muchelia
S-Fazenda Muchelia
T-Fazenda Muchelia
U-Fazenda Muchelia
V-Reformados da fazenda
X-A caminho da fazenda
Z- A caminho da fazenda
ZAA- Chegada a Nampula
ZAB-Viagem Nampula-Ilha
ZAC-Viagem Nampula-Ilha
ZAD-Viagem Nampula-Ilha
ZAE-Viagem Nampula-Ilha
ZAF-Viagem Nampula-Ilha
ZAG-Viagem Nampula-Ilha
Eventos APM

Novas iniciativas da APM brevemente!

Donativos

Para promover o desenvolvimento cultural, cívico, económico e social de ambos os povos português e moçambicano torna-se necessário o seu contributo, o seu donativo, seja benemérito, apoie esta Associação transfira o seu valor pequeníssimo que seja, para as contas abaixo indicadas e dê-nos, se assim o entender, os seus elementos identificativos.

Banco Espírito Santo(BES)

 

NIB

 

0007 0404 00133490007 85

 
Ficha de Inscrição

Ficha de Inscrição para Sócios

Download versão docx

Download versão Word97/2003

    
Inicio

postheadericon Notícias

postheadericon Aprovados investimentos para aumento da capacidade dos terminais de contentores

O Governo aprovou uma resolução que solicita à Cornelder – concessionária do Porto da Beira – a realização de investimentos para o aumento da capacidade dos terminais de contentores e de carga múltipla. A realização de investimentos é uma espécie de condição para o Governo estender o período de concessão do estratégico Porto da Beira à companhia Cornelder de Moçambique, por um período estimado em 10 anos. O Porto da Beira faz parte do património dos CFM, empresa pública tutelada pelo ministro dos Transportes e Comunicações. Mas nas negociações dos termos de extensão da concessão, o governo será representado pelo ministro da Indústria e Comércio, Ragendra de Sousa. "Há alguma razão para não ser Carlos Mesquita, o ministro que tutela a área dos Portos", questionou o jornal O País à porta-voz do Governo. "Não, decidiu-se assim. Podia ser outro ministro", respondeu Ana Comoane. É público que o actual ministro dos Transportes e Comunicações tem interesses na empresa Cornelder, concessionária do Porto da Beira.

Fonte: O Pais

 

postheadericon Cobrança de Quotas 2018

Caro Associado,
 

Apresentamos os nossos melhores cumprimentos.

Vimos solicitar a V.Exa. que proceda ao pagamento da quota anual, no valor de  € 30,00 (pessoa singular) ou € 60,00 (pessoa coletiva).
 

Recordamos que o pagamento da quota é, para além dos donativos, a receita que permite manter esta Associação em funcionamento.
 

Solicitamos aos sócios com quotas em atraso, o favor de procederem à regularização das mesmas.
 

O pagamento das quotas poderá ser efetuado de uma das seguintes formas:

  1. Transferência Bancaria para Novo Banco

              Conta:  4041 3349 0007

              NIB:       0007 0404 00133490007 85

              IBAN:    PT50 0007 0404 0013 3490 0078 5
 

  1. Envio de Cheque ou Vale Postal


À ordem da APM – Associação Portugal Moçambique, para o seguinte endereço:
 

Largo Duque da Ribeira, 32-54 ; 4050 Porto
 

Agradecemos o envio do comprovativo de pagamento para melhor identificação na emissão do respetivo recibo.

Se a quota ja foi liquidada, queira por favor ignorar este e-mail.
 

Com as nossas cordiais saudações,


O Presidente da Direção,

João Pedrosa Russo

APM- Associaçao Portugal Moçambique
Largo Duque da Ribeira, 32-54
4050 – Porto
http://www.espacomocambique.com

 

 

postheadericon BM quer maior simplificação na abertura de empresas

O governador do Banco de Moçambique, Rogério Zandamela, exortou ao governo provincial de Sofala e ao Conselho Municipal da Beira a desenharem  estratégias conducentes a melhoria de ambientes de negócios, passando em primeiro plano pela eliminação de burocracias. Zandamela entende que a simplificação de modelos relativos à criação de melhores ambientes de negócios catalisam investimentos e, por conseguinte, contribuirão para o processo da recuperação e diversificação da economia. “Ainda continua sendo muito difícil abrir empresas no nosso país, particularmente na cidade da Beira, assim como em toda a província de Sofala. Os processos são lentos e onerosos e temos que simplificar estes modelos. Em muitos países, até africanos, abrir empresas é um processo tão simples e rapidíssimo. É isso que nós queremos. Portanto, quanto mais fácil for processo de abertura de empresa, mais empresas teremos, mais empregos teremos e, por conseguinte, mais rendas teremos. Mas se o ambiente de negócio não for favorável, com a corrupção, a burocracia, as leis municipais, da província e se isto complicar o processo de abertura de empresas, então os investimentos seguirão para outros pontos da província e até do país”, afirmou o governador do Banco Central. A exortação foi lançada na cidade da Beira, no âmbito de uma visita de trabalho que Zandamela está a efectuar à  província de Sofala, com vista a inteirar-se do  funcionamento da delegação do  Banco Central naquela região do país, depois de manter encontros em separado com o presidente do Conselho Municipal da Beira e da governadora de Sofala. Contudo, para o governador do Banco de Moçambique a simplificação de burocracias na busca de estabilidade económica de nada servirá, se o país não estiver são politicamente e defendeu a necessidade de se concretizar a almejada paz efectiva. “A paz é um elemento essencial, crítico. É muito difícil trabalhar num ambiente onde não há paz, porque é uma questão de previsibilidade. Há muita incerteza, então não há dúvidas que o processo de paz que está sendo conduzido pelo Presidente da República e o líder da Renamo será benéfico para a economia. Aliás, os efeitos já se fazem sentir  e com a paz efectiva teremos efeitos extremamente positivos na nossa economia”. Zandamela terminou anunciando que no próximo ano todo o país passará a contar com delegações de Banco de Moçambique. “Neste momento, estão em construção as infra-estruturas  na província de Manica e de Gaza, as únicas províncias  do país que ainda não tinham delegações. E 2019, iremos inaugurar as nossas infra-estruturas”, explicou o governador do Banco de Moçambique.

Fonte: O Pais

 
Ver Mais...
Faixa publicitária
Publicidade
Galeria de Eventos
  • Reabertura do Bar Espaço Moçambique

  • "Moçambique - Imagens de um país real..." - Exposiçao de Fotografia de Ana Rita Martins

  • "Comemoração do Dia 4 de Outubro, Dia da Paz em Moçambique e Dia 5 de Outubro, Implantação da Republica"

  • Encontro Sectorial Moda AESE - 28 de Novembro
    Participação de
    duas estilistas
    Moçambicanas
    (Sheila e Adélia Tique)