Get Adobe Flash player
001_Postal
002_Postal
003_Postal
004_Postal
01 (2)
01
04
05
06 (2)
06
07 (2)
07
08
09
10
11
12 (2)
12
13
14
15
18
20
21
23
23042009069
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
38
39
40
41
42
43
44
45
A-Descri��o Ilha de Mo�ambique
B-Postal Ilha de Mo�ambique
C-Ilha de Mo�ambique
D-Ilha de Mo�ambique
E-Ilha de Mo�ambique
F-Ilha de Mo�ambique
G-Ilha de Mo�ambique
Gorongosa3b
H-Ilha de Mo�ambique
I-Ilha de Mo�ambique
J-Ilha de Mo�ambique
K-Fazenda Muchelia
L-Fazenda Muchelia
M-Fazenda Muchelia
N-Fazenda Muchelia
O-Fazenda Muchelia
P-Fazenda Muchelia
Q-Fazenda Muchelia
R-Fazenda Muchelia
S-Fazenda Muchelia
T-Fazenda Muchelia
U-Fazenda Muchelia
V-Reformados da fazenda
X-A caminho da fazenda
Z- A caminho da fazenda
ZAA- Chegada a Nampula
ZAB-Viagem Nampula-Ilha
ZAC-Viagem Nampula-Ilha
ZAD-Viagem Nampula-Ilha
ZAE-Viagem Nampula-Ilha
ZAF-Viagem Nampula-Ilha
ZAG-Viagem Nampula-Ilha
Eventos APM

Novas iniciativas da APM brevemente!

Donativos

Para promover o desenvolvimento cultural, cívico, económico e social de ambos os povos português e moçambicano torna-se necessário o seu contributo, o seu donativo, seja benemérito, apoie esta Associação transfira o seu valor pequeníssimo que seja, para as contas abaixo indicadas e dê-nos, se assim o entender, os seus elementos identificativos.

Banco Espírito Santo(BES)

 

NIB

 

0007 0404 00133490007 85

 
Ficha de Inscrição

Ficha de Inscrição para Sócios

Download versão docx

Download versão Word97/2003

    
Inicio

postheadericon Notícias

postheadericon Xiquitsi encerra última temporada de música clássica

O Cine Teatro Gil Vicente acolhe a última temporada de música clássica Xiquitsi 2018. O evento será realizado pela Associação para o Desenvolvimento Cultural, Kulungwana. O evento inclui atuações de orquestra e coro Xiquitsi, que vai partilhar o palco com vários astros da música e cultura moçambicana. A organização do projeto procurou, durante cinco anos, massificar a música clássica no país, com projetos de integração social. Este ano o projeto homenageia o maestro venezuelano, José António Abreu, mentor do El-Sistema, projeto que inspira o Xiquitsi. A diretora artística do Xiquitsi, Kika Materula, disse que os cinco anos do projeto foram de muitos desafios, dificuldades e conquistas.  “Hoje, o Xiquitsi é um sonho tornado realidade e que só tem sido possível devido a vários apoios de carácter institucional, empresas privadas e contribuições individuais”, disse. A atual temporada do Xiquitsi, que chega ao fim, decorre sob o lema “Cinco anos, cinco Séries”, pelo facto deste ser o quinto ano de existência do projeto. O evento que será realizado no dia 16 de Novembro conta com a participação dos irmãos Willy e Aníbal, Yolanda Kakana, Wazimbo, Mingas, Stewart Sukuma, as instrumentistas Iliane Simão e Adenilda Munguambe, sob direção do ilustre maestro Peruano David Claudio.

Fonte: O Pais

 

postheadericon Moçambique e Portugal põem termo ao monopólio da LAM e TAP

Moçambique e Portugal puseram termo ao monopólio das Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) e da TAP – Air Portugal nos voos diretos entre os dois países, disse o presidente do Instituto de Aviação Civil de Moçambique, João de Abreu, à agência noticiosa Lusa, cita o Macauhub. De Abreu disse que os dois países abriram portas para que mais companhias aéreas possam explorar a rota, através da revisão de um acordo assinado em 2010. “Esta revisão consistiu, essencialmente, na modificação do ponto sobre a ‘mono designação’ para a ‘múltipla designação’, ou seja, cada Estado passa a poder designar mais do que uma companhia para a ligação aérea entre os dois países”, precisou João de Abreu. Além desta alteração, a revisão do acordo contemplou também aspetos relacionados com as rotas, eliminando a obrigatoriedade de os voos entre os dois países passarem pelos aeroportos das capitais.

Fonte: O Pais

 

postheadericon Salim Valá defende alargamento das áreas de cultivo e introdução de inovações tecnológicas

O presidente da Bolsa de Valores de Moçambique (BVM), Salim Valá diz que a produtividade agrícola do país ainda é muito  baixa, para  que o  rendimento per capita possa atingir outros níveis. Valá fez estas declarações na palestra promovida pela Universidade Pedagógica (UP), delegação de Nampula.  Na ocasião, defendeu o alargamento das áreas de cultivo, introdução de inovações tecnológicas e melhoria das competências das pessoas que trabalham na agricultura. A palestra é subordinada ao tema “Desenvolvimento económico, empreendedorismo e o papel da Bolsa de Valores”. Participaram da palestra estudantes, docentes e representantes de algumas instituições financeiras. Para  além da delegação da UP, Salim Valá esteve na Universidade Lúrio.

Fonte: O Pais

 
Ver Mais...
Faixa publicitária
Publicidade
Galeria de Eventos
  • Conversa com o músico moçambicano Patxutxu:
    “ A vida de um artista Moçambicano em Portugal!”

  • Reabertura do Bar Espaço Moçambique

  • "Moçambique - Imagens de um país real..." - Exposiçao de Fotografia de Ana Rita Martins

  • "Comemoração do Dia 4 de Outubro, Dia da Paz em Moçambique e Dia 5 de Outubro, Implantação da Republica"