Get Adobe Flash player
001_Postal
002_Postal
003_Postal
004_Postal
01 (2)
01
04
05
06 (2)
06
07 (2)
07
08
09
10
11
12 (2)
12
13
14
15
18
20
21
23
23042009069
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
38
39
40
41
42
43
44
45
A-Descri��o Ilha de Mo�ambique
B-Postal Ilha de Mo�ambique
C-Ilha de Mo�ambique
D-Ilha de Mo�ambique
E-Ilha de Mo�ambique
F-Ilha de Mo�ambique
G-Ilha de Mo�ambique
Gorongosa3b
H-Ilha de Mo�ambique
I-Ilha de Mo�ambique
J-Ilha de Mo�ambique
K-Fazenda Muchelia
L-Fazenda Muchelia
M-Fazenda Muchelia
N-Fazenda Muchelia
O-Fazenda Muchelia
P-Fazenda Muchelia
Q-Fazenda Muchelia
R-Fazenda Muchelia
S-Fazenda Muchelia
T-Fazenda Muchelia
U-Fazenda Muchelia
V-Reformados da fazenda
X-A caminho da fazenda
Z- A caminho da fazenda
ZAA- Chegada a Nampula
ZAB-Viagem Nampula-Ilha
ZAC-Viagem Nampula-Ilha
ZAD-Viagem Nampula-Ilha
ZAE-Viagem Nampula-Ilha
ZAF-Viagem Nampula-Ilha
ZAG-Viagem Nampula-Ilha
Eventos APM

Novas iniciativas da APM brevemente!

Donativos

Para promover o desenvolvimento cultural, cívico, económico e social de ambos os povos português e moçambicano torna-se necessário o seu contributo, o seu donativo, seja benemérito, apoie esta Associação transfira o seu valor pequeníssimo que seja, para as contas abaixo indicadas e dê-nos, se assim o entender, os seus elementos identificativos.

Banco Espírito Santo(BES)

 

NIB

 

0007 0404 00133490007 85

 
Ficha de Inscrição

Ficha de Inscrição para Sócios

Download versão docx

Download versão Word97/2003

    
Inicio

postheadericon Notícias

postheadericon Transporte ferroviário crescerá mais do dobro em 2019

O transporte ferroviário de passageiro e de carga deverá crescer mais do dobro em 2019, comparativamente ao presente exercício económico, segundo projecções do Ministério dos Transportes e Comunicações (MTC), a que "O País" teve acesso. Este incremento ficará a dever-se ao fluxo de mercadorias em trânsito, com a aquisição de uma centena de vagões de carga, contribuindo para a redução dos camiões de carga na Estrada Nacional Número (EN4), e a consolidação do projecto Metro-Bus, no sistema ferroviário Sul, bem como as importações e exportações dos países do interland. Já no transporte rodoviário, estima-se um crescimento do volume de produção de 7,5%, com impacto dos novos autocarros e restruturação do sistema integrado, bem com a entrada em vigor da agência metropolitana que irá coordenar o desenvolvimento do transporte público de passageiros na área metropolitana do Maputo. No sector do transporte aéreo, o MTC estima um crescimento de 5,6%, estimulado pelo aumento do tráfego aéreo doméstico e regional, a certificação dos aeroportos no âmbito da liberalização do espaço aéreo e a entrada de novos operadores, sem descurar da melhoria da exigência, disciplina e rigor operacional na qualidade de serviços a bordo e em terra.Refira-se, que sector da aviação civil em Moçambique, que se encontra em processo de liberalização, irá contar a partir do final de Agosto com novas regras de concorrência, no âmbito de legislação recentemente aprovada pelo governo.

Fonte: O Pais

 

postheadericon Empresa japonesa compra gás de Moçambique

A empresa japonesa Tohoku Electric anunciou que assinou um contrato que  permite comprar anualmente até 280 mil toneladas de gás natural liquefeito (LNG) na bacia do Rovuma. O contrato prevê a compra e venda de LNG explorado pela Anadarko na Área 1 durante quinze anos, que irá iniciar em 2020. A Tohoku Electric considera que o fornecimento de LNG irá ajudar a diversificar as suas fontes energéticas, escreve o Macauhub. A Anadarko e os seus parceiros, entre os quais a petrolífera estatal moçambicana Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH), descobriram mais de 75 Tcf (biliões de pés cúbicos) de gás natural nos campos Prosperidade e Golfinho/Atum, na Área 1. O gás extraído destas zonas será enviado para um terminal de LNG na península de Afungi, província de Cabo Delgado. Este é o primeiro acordo a longo prazo da Tohoku, assim como é o primeiro da empresa japonesa em África.

Fonte: O Pais

 

postheadericon Mlaio apresenta-se com “Ntumbuluku”

No dia 26, às 18h, os rapazes da Banda Mlaio vão apresentar-se em concerto no palco do Centro Cultural Brasil-Moçambique (CCBM), na cidade de Maputo. A ideia do espectáculo musical designado “Ntumbuluku” consiste em promover o pensamento que norteia o trabalho da banda, interessada em explorar ritmos das tradições africanas, em particular de Moçambique. Na verdade, a pretensão da banda é explorar os espaços africanos e fazer um diálogo permanente com as pessoas, de modo que se possam interpelar continuamente. A partir do concerto “Ntumbuluku” (origem em português), Mlaio vai, por via da arte, convidar as pessoas a voltarem-se para os seus universos interiores. Por essa razão, além de música, o evento dos “mlaios” prevê recital de poesia com textos da autoria de autores moçambicanos. São os casos de Noémia de Sousa, José Craveirinha, Rui Knopfli, Armando Artur, Mia Couto e Virgílio de Lemos. A missão foi confiada a Dionísio de Bahúle, quem vai transformar em poesia um conto de Suleiman Cassamo. Nesta aparição de duas horas, Mlaio apresentar-se-á com Letícia Diozina (voz principal), Eufrásio Bape (sopro), Regan Pinto (viola baixo), Sérgio (guitarra), Eleutério Numaio (piano), Bernardo (bateria) e Dionísio Bahúle (percussão). Elvira Viegas, Regina (dos Gran’Mah), Siovana Novela e Mbalango são os convidados para o “Ntumbuluku” da banda fundada em 2016, na altura que se fundou a iniciativa Café Debate, que levou muitos artistas e académicos moçambicanos à reflexão em Marracuene. Antes deste concerto, ainda este ano, Mlaio, apresentou-se na Fundação Fernando Leite Couto, Hotel Términus, Gil Vicente e Associação dos Músicos, sempre na cidade de Maputo.

Fonte: O Pais

 
Ver Mais...
Faixa publicitária
Publicidade
Galeria de Eventos
  • Reabertura do Bar Espaço Moçambique

  • "Moçambique - Imagens de um país real..." - Exposiçao de Fotografia de Ana Rita Martins

  • "Comemoração do Dia 4 de Outubro, Dia da Paz em Moçambique e Dia 5 de Outubro, Implantação da Republica"

  • Encontro Sectorial Moda AESE - 28 de Novembro
    Participação de
    duas estilistas
    Moçambicanas
    (Sheila e Adélia Tique)