Get Adobe Flash player
001_Postal
002_Postal
003_Postal
004_Postal
01 (2)
01
04
05
06 (2)
06
07 (2)
07
08
09
10
11
12 (2)
12
13
14
15
18
20
21
23
23042009069
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
38
39
40
41
42
43
44
45
A-Descri��o Ilha de Mo�ambique
B-Postal Ilha de Mo�ambique
C-Ilha de Mo�ambique
D-Ilha de Mo�ambique
E-Ilha de Mo�ambique
F-Ilha de Mo�ambique
G-Ilha de Mo�ambique
Gorongosa3b
H-Ilha de Mo�ambique
I-Ilha de Mo�ambique
J-Ilha de Mo�ambique
K-Fazenda Muchelia
L-Fazenda Muchelia
M-Fazenda Muchelia
N-Fazenda Muchelia
O-Fazenda Muchelia
P-Fazenda Muchelia
Q-Fazenda Muchelia
R-Fazenda Muchelia
S-Fazenda Muchelia
T-Fazenda Muchelia
U-Fazenda Muchelia
V-Reformados da fazenda
X-A caminho da fazenda
Z- A caminho da fazenda
ZAA- Chegada a Nampula
ZAB-Viagem Nampula-Ilha
ZAC-Viagem Nampula-Ilha
ZAD-Viagem Nampula-Ilha
ZAE-Viagem Nampula-Ilha
ZAF-Viagem Nampula-Ilha
ZAG-Viagem Nampula-Ilha
Eventos APM

Novas iniciativas da APM brevemente!

Donativos

Para promover o desenvolvimento cultural, cívico, económico e social de ambos os povos português e moçambicano torna-se necessário o seu contributo, o seu donativo, seja benemérito, apoie esta Associação transfira o seu valor pequeníssimo que seja, para as contas abaixo indicadas e dê-nos, se assim o entender, os seus elementos identificativos.

Banco Espírito Santo(BES)

 

NIB

 

0007 0404 00133490007 85

 
Ficha de Inscrição

Ficha de Inscrição para Sócios

Download versão docx

Download versão Word97/2003

    
Inicio

postheadericon Notícias

postheadericon Cobrança de Quotas 2018

Caro Associado,
 

Apresentamos os nossos melhores cumprimentos.

Vimos solicitar a V.Exa. que proceda ao pagamento da quota anual, no valor de  € 30,00 (pessoa singular) ou € 60,00 (pessoa coletiva).
 

Recordamos que o pagamento da quota é, para além dos donativos, a receita que permite manter esta Associação em funcionamento.
 

Solicitamos aos sócios com quotas em atraso, o favor de procederem à regularização das mesmas.
 

O pagamento das quotas poderá ser efetuado de uma das seguintes formas:

  1. Transferência Bancaria para Novo Banco

              Conta:  4041 3349 0007

              NIB:       0007 0404 00133490007 85

              IBAN:    PT50 0007 0404 0013 3490 0078 5
 

  1. Envio de Cheque ou Vale Postal


À ordem da APM – Associação Portugal Moçambique, para o seguinte endereço:
 

Largo Duque da Ribeira, 32-54 ; 4050 Porto
 

Agradecemos o envio do comprovativo de pagamento para melhor identificação na emissão do respetivo recibo.

Se a quota ja foi liquidada, queira por favor ignorar este e-mail.
 

Com as nossas cordiais saudações,


O Presidente da Direção,

João Pedrosa Russo

APM- Associaçao Portugal Moçambique
Largo Duque da Ribeira, 32-54
4050 – Porto
http://www.espacomocambique.com

 

postheadericon Moçambique deixa de pagar taxas nas exportações para Europa

O Acordo de Parceria Económica (APE) entre a União Europeia (EU) e a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) tornou-se no primeiro totalmente operacional em África depois da sua implementação por Moçambique, anunciou esta segunda-feira a Comissão Europeia. Em comunicado, o executivo comunitário apontou que “Moçambique foi a última peça do puzzle a ser colocada” no acordo entre UE e SADC, depois de os outros cinco países — Botswana, Lesotho, Namíbia, África do Sul e Suazilândia — já terem implementado o APE em Outubro de 2016. A Comissão Europeia sublinhou que “ao implementar o APE, tal significa que Moçambique não terá que pagar taxas alfandegárias nas suas exportações para a UE”, estando previsto que, ao abrigo deste acordo, “Moçambique irá progressivamente, ao longo de diversos anos, reduzir ou eliminar taxas alfandegárias para muitas das exportações da UE”, escreve o Observador. De acordo com dados de Bruxelas, o comércio entre a União Europeia e Moçambique atinge actualmente cerca de 2 mil milhões de euros anuais, contando-se entre as principais exportações moçambicanas para a UE o alumínio e a cana-de-açúcar.

Fonte: O Pais

 

postheadericon Acordo de descentralização vai impulsionar economia

Associação das Pequenas e Médias Empresas de Moçambique (APME) considera o acordo alcançado entre Filipe Nyusi e Afonso Dhlakama um acontecimento histórico e uma prova viva da democracia. A APME entende que ao comprometer-se em submeter a proposta de descentralização à Assembleia da República, o Chefe de Estado deu garantias de que este é um processo irreversível que vai conferir mais oportunidades às PME centradas localmente, visto que o consenso vai assegurar a tranquilidade e livre circulação de pessoas e bens e ao mesmo tempo, restabelecer a confiança dos investidores, aumentando, desta forma, a produção e produtividade.A associação encoraja Filipe Nyusi e Afonso Dhlakama a prosseguirem com o diálogo a mais alto nível e apela à Assembleia da República a acolher os consensos alcançados, por forma a acomodar a vontade do povo na lei.

Fonte: O Pais

 
Ver Mais...
Faixa publicitária
Publicidade
Galeria de Eventos
  • "Moçambique - Imagens de um país real..." - Exposiçao de Fotografia de Ana Rita Martins

  • "Comemoração do Dia 4 de Outubro, Dia da Paz em Moçambique e Dia 5 de Outubro, Implantação da Republica"

  • Encontro Sectorial Moda AESE - 28 de Novembro
    Participação de
    duas estilistas
    Moçambicanas
    (Sheila e Adélia Tique)

  • "Escritaria 2011- Mia Couto com a participção da APM"!